O termo “FESTA”, sozinho, já denota alegria, imagine acompanhado de fantasia? Muitas pessoas optam pela festa à fantasia para comemorar aniversários ou mesmo para comemorar datas que fazem parte do calendário anual, como Carnaval, Festa junina, Dia dos Namorados, Halloween, etc. No entanto, junto ao interesse em realizar tal festa surgem inúmeras dúvidas, tais como: prazos (para começar a organizar, para convidar as pessoas, para encomendar os comes e bebes), convites (quando enviá-los, como enviá-los, modelos), decoração (qual escolher, como fazer), trajes (tipos, onde comprar, como fazer), músicas (tipos), comes e bebes (o que servir, como montar as mesas, o momento de servir, o tipo de serviço que a festa terá), e a principal, pois resolvendo essa, todas as outras poderão ter respostas quase que automáticas, o: TEMA.

Então, começaremos pelo TEMA, ele pode variar conforme a época, por exemplo, se a festa for em outubro ela poderá tanto fazer referência ao “Dia das Crianças”, quanto ao “Halloween”, logo essas serão as opções de tema, no entanto, o tema pode não ter nenhuma relação a épocas, pode se tratar apenas de uma escolha do organizador e, o tema será de escolha livre, como “Hippies”, “Super-Heróis”, “Egípcia”, “Anos 60”, “Anos 80”, “Rock”, “Caipira”, “Lual na praia”, “Alusão a desenhos animados”, “Fadas e Duendes”, “Selva”, “Idade da Pedra”, “Futurista”, “Mista”, enfim, as opções por temas são infinitas e a partir dessa escolha os outros passos para organizar a festa serão traçados.

Definindo os prazos

Uma festa bem organizada requer um bom tempo de antecedência, no mínimo três meses, se for de 15 anos um mínimo de quatro meses, assim, nada fica para última hora e descarta-se a decepção tanto dos organizadores quanto dos convidados, pois são muitos detalhes e cada um precisa da devida atenção.

Definindo o local

O primeiro passo após a escolha do Tema é verificar os locais onde a festa poderá acontecer, os salões especializados em festas precisam ser alugados com antecedência, pois costumam ser bem procurados e ter listas de espera, se a opção for por fazer em casa é preciso preparar os ambientes que estarão disponíveis para circulação dos convidados durante a festa, preocupando-se em deixar espaço tanto para quem vai dançar, quanto para quem vai apenas curtir as boas conversas que permeiam esse momento, além, é claro, dos espaços onde os comes e bebes ficarão e dos banheiros e/ou lavabos que poderão ser utilizados durante a festa, essa delimitação serve para que a festa não se espalhe por cômodos privados aos moradores da casa e evita eventuais desconfortos.

Criando os convites

Os convites poderão ser feitos de acordo com o Tema da festa, eles tanto podem ser encomendados em gráficas especializadas, quanto podem ser comprados prontos, em casas de festas ou mesmo feitos pelo próprio organizador, que pode fazê-lo de forma artesanal usando materiais bem simples, mas que são, um diferencial na hora de chamar os convidados, por exemplo, em uma festa com o Tema “Halloween” pode-se usar o papel cartão preto e nele escrever com canetas colorgel prateadas, colar alguns adesivos referentes ao tema e pronto, o fato de serem artesanais, mostra aos convidados que eles são especiais e merecem essa atenção.

O convite deverá conter a data, horário, local da festa e o tema, frisando que a mesma trata-se de uma festa à rigor, ou seja, o traje é obrigatório, isso evita que alguns se vistam para a festa e outros não, eles deverão ser entregues aos convidados com no mínimo vinte dias de antecedência podendo aumentar um pouco esse prazo.

Outro detalhe que faz muita diferença é colocar nos convites endereços, sites ou blogs e telefones de locais onde os convidados possam encontrar dicas e opções de trajes para a festa.

Fazendo a decoração

A decoração deverá seguir os padrões ditados pelo Tema escolhido, aqui pegaremos o exemplo de uma festa com tema voltado a “Idade da pedra”, as paredes e mesas poderão ser decoradas usando um papel pedra vendido em papelarias, pode-se usar também folhas, montar painéis com dinossauros e ossos gigantes, painéis ilustrados com imagens de homens e mulheres dessa época com seus tacapes, etc, Nas mesas, os porta-guardanapos podem ser feitos de isopor em formato de ossos envoltos em sisal ou podem ser envoltos também no papel pedra ou até mesmo poderão ficar entre pequenas pedras de verdade, que podem, inclusive, ser usadas sobre toda mesa que dão um charme bem diferente a decoração. Os próprios guardanapos já podem ser comprados de acordo com o tema em lojas especializadas para festas.

Se a opção for contratar um serviço de Buffet, alguns já se encarregam até mesmo da decoração, bastando apenas alguns detalhes pessoais que podem ser acrescentados depois, para ficar bem personalizado.

A iluminação também é importante, podendo ser uma luz mais baixa ou mais alta de acordo com o tema, não se pode, por exemplo, colocar luzes coloridas em uma festa com o tema da “Idade da Pedra”, afinal não faria sentido, o ideal seria uma iluminação que pareça mais com o luar, que faz parte da natureza, uma luz mais baixa ou mesmo acrescentando velas artificiais.

Definindo os trajes

Fica muito fácil decidir o que usar em uma festa à fantasia que já possui um Tema, mas algumas festas não são necessariamente temáticas, ou seja, são à fantasia, mas de escolha livre, nesse caso o traje será escolhido pelo convidado, muita gente nessa hora fica perdido, temem por irem vestidos com fantasias iguais a de outros convidados, por exemplo, uma boa dica para que isso não aconteça é postar na rede social a Festa, basta lança-la na lista de eventos e enviá-las aos seus amigos, pedindo que os mesmos coloquem a descrição de suas fantasias, a possibilidade de fantasias iguais cai significativamente, pois são poucos os que não possuem perfis nas comunidades virtuais.

Uma vez decidido qual a fantasia usar, basta aluga-la, compra-la ou mesmo fazê-la, existem muitas lojas especializadas em trajes para festas à fantasia, isso também requer antecedência, para não ser pego com as frases: – esse traje já esta alugado, ou – não temos mais no estoque.

Escolhendo as músicas

As músicas que irão tocar em uma festa à fantasia podem seguir o Tema, mas também podem variar de acordo com o som que permeia as relações sociais entre os convidados, uma festa entre grandes amigos, por exemplo, a afinidade entre eles permite ao organizador saber quais as músicas que mais irão agradar, o que não o prende necessariamente ao Tema, salvo quando o Tema da festa for musical, por exemplo, “Rock”, não dá para tocar samba ou pagode em uma festa cujo tema é rock and roll.

Existem pessoas que preferem contratar bandas que fazem o som da festa, ao vivo, mas esse recurso é limitado, pois geralmente a banda possui apenas um ou dois estilos de música, ou seja, uma banda de rock não tocaria axé. Mas também já existem Djs especializados em festas e sabem que devem tocar de tudo um pouco, essa opção é mais flexível e aplicável a quem tem verba para destinar a essa parte da festa.

Quem quer dedicar um pouco de tempo a preparar o som por conta própria, deve fazer um repertório amplo com antecedência, preparar a aparelhagem de som, bem como, verificar a qualidade do som de acordo com o local onde o aparelho ficará em relação aos convidados, incluindo nisso, como o som será tocado se por cds, mp3, etc.

Alguns recursos permitem que as músicas toquem ininterruptamente e esse é o mais recomendado, assim o organizador da festa não precisa ficar preso a seleções de músicas, podendo optar pelo modo de reprodução aleatório e deixando apenas algumas exceções eventuais durante a festa, mas é preciso que alguém fique encarregado de vez ou outra dar uma checada no som, para evitar alguma situação inesperada.

Comprando os comes e bebes

Esse é o fator que em qualquer festa mais preocupa o organizador, pois não depende só dele o sucesso do que será servido e de como será servido.

Quem pretende fazer uma festa à fantasia, deve ficar atento, novamente aos prazos, a antecedência, nesse caso, é mais que precaução é fator de sucesso ou insucesso, portanto liste o que vai servir e onde vai comprar com a máxima antecedência possível não esquecendo a quantidade adequada, de cada item, em relação ao número de convidados.

Existem no mercado de festas, uma infinidade de opções de comidas para serem servidas, desde as mais simples e habituais até as mais sofisticadas, o melhor na hora de escolher é considerar o clima, ou seja, se é frio ou calor, o tempo de duração da festa para que ninguém passe fome ou sede e a forma como os comes e bebes serão servidos, se ficarão a disposição em mesas ou se terão alguém que sirva os convidados.

Os comes e bebes também podem ser adquiridos em serviços de buffets, mas para quem vai fazer a festa em casa e assumi o compromisso de organizar tudo, pode optar por deixar os comes e bebes à disposição dos convidados em mesas colocadas estrategicamente nas áreas de circulação dos mesmos, cuidando apenas de repor tudo conforme for acabando, já as bebidas precisam de atenção quanto à temperatura, pois não fica bem servir refrigerantes e cervejas, por exemplo, sem que estejam geladas.

Os tipos de comidas variam bastante é possível encomendar os salgadinhos e docinhos em casas especializadas que fazem isso agendando seu pedido incluindo a entrega, o que evita que no dia da festa você tenha que correr pra ir buscar suas encomendas.

Pela internet, também existem formas de comprar, inclusive em sites de compras coletivas, onde os preços ficam muito acessíveis, mas é preciso ficar atento as datas, pois elas podem não coincidir com a data da festa, se a entrega for antecipada, dependendo do produto, é possível manter congelado, mas atenção para como proceder em seu preparo para não estragar tudo na hora de fazer e se a festa já estiver acontecendo correr o risco de faltar comida.

O interessante é montar uma mesa mista de quitutes, como frios preparados com uma decoração incrementada, canapês, porções de pães variados e torradas, com patês, tortas, enfim, tudo isso pode ser preparado em casa e com aquele toque pessoal, o que significa um pouco mais de carinho aos convidados. Com os doces, a mesma fórmula, existem muitas receitas deliciosas de bolos gelados que são embalados individualmente, uma ótima sugestão, além dos doces clássicos e fáceis de preparar, como os brigadeiros e beijinhos que podem ser incrementados com copinhos temáticos, ou coloridos e embalados de acordo com o tema da festa, enfim, nessa hora tal qual a criatividade de se fazer uma festa à fantasia o melhor é deixar-se ir no embalo e usar da criatividade para montar o cardápio, mesmo quando o que for servido advenha do passado.

Também existe a possibilidade de reduzir o cardápio usando o serviço de alguns profissionais específicos, como pizzaiolos e sushimans, por exemplo, isso faz com que o serviço da festa seja único e não dependa do organizador e sim do profissional contratado, mas claro sempre é possível acrescentar, mesmo assim, uma segunda opção, para o caso de alguém não consumir o tipo especifico de comida servida, então é melhor prevenir.

O importante é sempre estar atento a quantidade, para ninguém sair insatisfeito, então, o ideal é mensurar tudo de acordo com seu número de convidados, qual será a média de consumo por cada um, tanto em bebidas quanto em comidas, com essas dicas, com certeza, a sua festa não tem como dar errado.

Boa festa!

Fonte: https://amofestas.com/artigos/como-fazer-uma-festa-fantasia/

Author admin

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *